Fascite Plantar

A fascite plantar, muitas vezes chamada (erroneamente) de esporão de calcâneo, é uma queixa frequente em praticantes de corrida, principalmente iniciantes. Trata-se de uma irritação da fáscia plantar, um tecido que forma a sola do pé, sustentando músculos e outras estruturas. Este tecido se estende do calcanhar até o início dos dedos dos pés.

 

Frequentemente o local da dor se encontra próximo ao calcanhar, no local de primeiro contato do pé com o chão durante o passo, mas pode se deslocar por toda a sola do pé. A dor é mais intensa pela manhã ou após longos períodos parado, e tende a reduzir um pouco ao longo do dia.

Diversos fatores são associados ao surgimento da fascíte plantar. Pessoas que apresentem um excesso de tensão na panturrilha ou no tendão de aquiles tem uma tendência a desenvolver estas dores. Isto porque tanto a panturrilha (através do tendão de aquiles) quanto a fáscia plantar se fixam no osso calcâneo. Quando a panturrilha se torna mais “rígida”, acaba alterando a mecânica da fáscia, gerando dores.

Outros fatores como aumento de peso rápido, aumento de intensidade de treinamento de corrida (principalmente para corridas longas) ou calçados inadequados podem levar a esta lesão também.

“Ah, mas no meu raio-x dá pra ver o esporão, não é isso que dói?”

Esporão calcâneo visto em raio-x

Esporão calcâneo visto em raio-x

Sim, isso dói. Acontece que muitas vezes vemos médicos e fisioterapeutas colocando o esporão como a causa do problema, quando, na verdade, ele é apenas uma consequência deste desequilíbrio da panturrilha. Devido ao excesso de força imposta sobre o calcâneo no local de fixação do tendão de aquiles, o corpo desenvolve um calo ósseo no local. Este calo passa a comprimir as estruturas próximas (fáscia, músculos, etc), gerando dor. Mas se o desequilíbrio for solucionado, as dores podem, sim, desaparecer. Tanto que alguns estudos apontam que cerca de 10% das pessoas que não tem fascite plantar, apresentam esporão calcâneo.

O tratamento para esta lesão é simples, porém doloroso. Alongamentos, massagens e técnicas manuais de liberação muscular para relaxar a panturrilha e a fáscia plantar são extremamente eficientes, mas geram fortes dores na hora em que são aplicados. Não tem jeito! Além disso, a correção de hábitos que possam levar às dores são necessários (redução no ritmo de treinos, controle de peso, alteração do calçado). Bandagens, como a demonstrada abaixo, podem ajudar a manter correções posturais e auxiliar no relaxamento de tecidos tensos.

Image

Diversos exercícios caseiros podem ser utilizados para ajudar a solucionar as dores. Exercícios com bolas de tênis ou toalhas, alongamentos, auto-massagens. Porém, estes exercícios devem ser feitos com orientação profissional, e não na base do “achômetro”. Procure um fisioterapeuta para te indicar a melhor solução para o seu problema!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s